terça-feira, 22 de novembro de 2011

What Love does - Parte 9




(...)
Medico – Vai sim.
A mãe de Joana foi com o médico e ficou a Joana e o Diogo.
Diogo – Calma, ele vai ficar bem.
Joana – Tenho medo de perder o meu maninho.
Diogo – Não vais, ele é um rapaz forte.
Joana – Eu sei, mas tenho medo.
Diogo – Tem calma, eu estou aqui contigo.
Joana – Obrigado a sério.
Diogo – Não tens que agradecer, os amigos servem para isto.
Joana – E a minha mãe que nunca mais chega.
Diogo – Tem calma princesa, ela já vem, vais ver.
Um pouco mais tarde a mãe de Joana aparece.
Mãe de Joana – Olá querida.
Joana – Mãe, como esta ele?
 Mãe de Joana – Esta um pouco melhor.
Joana – Posso ir vê-lo?
Mãe de Joana – Claro!
Diogo – Queres que vá contigo?
Joana – Desculpa Diogo, mas queria ficar sozinha com ele.
Diogo – Claro princesa.
Enquanto Joana foi ver o irmão, Diogo e a Mãe de Joana ficaram sozinhos.
Mãe de Joana – Então Diogo, és algum namorado da minha filha?
Diogo – Não senhora, sou apenas um amigo.
Mãe de Joana – Mas amigo colorido ou só amigo?
Diogo – Pela parte da Joana só amigo.
Mãe de Joana – Quer dizer que pela tua parte são mais que só amigos?
Diogo – Senhora eu gosto muito da sua filha mas eu era um mulherengo mas eu mudei e muito, eu desde que conheço a sua filha só tenho olhos para ela e não quero saber mais nenhuma rapariga mas ela não acredita.
Mãe de Joana – É normal que ela tenha medo de sofrer e como tu eras ainda pior. Dá-lhe o seu tempo, vais ver que tendo com ela nestes momentos dás-lhe muita força.
Joana – O meu maninho esta melhor. Porque se calaram?
Mãe de Joana – Por nada filha mas é bom saber que estas mais contente. Filha vai dar uma volta com o Diogo, quando tivermos mais noticias aviso-te.
Joana – Tens a certeza?
Mãe de Joana – Tenho sim, vai lá. E aqui entre nos, ele é bom rapaz. E não te preocupes que o pai daqui a pouco esta aqui.
Diogo levou Joana para o lugar que passou a ser “deles”, e Joana quando chegou disse:
- Uau! Eu sinto-me mesmo bem aqui.
Diogo – É por isso que venho para cá princesa.
Joana – Obrigado pelo apoio a sério.
Diogo – De nada princesa, eu gosto mesmo de ti e vou fazer de tudo para que tu gostes de mim da mesma maneira.
Joana – Sabes, até acho que gosto.
Diogo – Estas a falar a sério?
Joana – Sim (e sorriu)
Diogo – Estas a deixar-me o rapaz mais feliz do mundo.
Joana pega na mão do Diogo e dá-lhe um beijo na boca.
Diogo – Foi o melhor beijo da minha vida. Nunca senti nada igual.
Joana – Nem eu.
Diogo – Vou fazer de tudo para tu gostares ainda mais de mim.
Joana recebe uma mensagem da mãe a dizer para ela convidar o Diogo para jantar na casa dela.
Joana – Queres ir jantar lá a casa?
Diogo – Eu não quero incomodar.
Joana – Nada disso …
Diogo – Tens a certeza?

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

What Love does - Parte 8


(...)
Joana – Não sei, eu tenho que estar sozinha para pensar.
Diogo – Vá lá. Se não queres não falas comigo.
Joana – Ok eu vou mas é rápido.
Diogo – Depois vou levar-te a casa e não digas que não porque vou mesmo.
Joana – Ok, vamos lá.
Estavam a tomar o pequeno almoço quando Joana recebe uma chamada.
- Estou?
Mãe de Joana – Joana, é a mãe.
Joana – Sim, mãe?
Mãe de Joana – Aconteceu uma coisa terrível.
Joana – Estás-me a assustar, que se passa?
Mãe de Joana – O Mário foi para o hospital.
Joana (chorando) – Que se passou?
Mãe de Joana – Foi atropelado.
Joana – Como? Que aconteceu?
Mãe de Joana – Vem ter ao hospital Joana.
Joana – Ok eu vou já. – E desligou a chamada.
Joana – Desculpa Diogo vou ter de ir embora.
Diogo – Que se passou princesa?
Joana – O meu irmão teve um acidente, e eu vou para o hospital.
Diogo – Eu levo-te.
Joana – Não é preciso.
Diogo – É sim, vamos!
Quando chegaram ao hospital a mãe da Joana estava a chorar e Joana também.
Joana – Mãe como aconteceu tudo?
Mãe de Joana – Ele ia para o treino e ia passar as passadeiras e ele não viu o carro nem  o condutor o viu a ele.
Joana – E já te disseram alguma coisa?
Mãe de Joana – Não!
Joana – Diogo podes ir embora.
Diogo – Não. Eu não te vou deixar neste momento.
Passado umas horas o medico veio ter com a família.
Medico – Ele esta fora de perigo, queria que a mãe viesse comigo.
Mãe de Joana – Vou ver o meu filho?
(...)

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

What Love does - Parte 7



(...)
Diogo quando a viu foi-lhe falar, mas ela não estava sozinha, mas nem assim ele se importou.
Diogo – Olá princesa!
Joana – Olá Diogo!
Margarida e Cláudia – Olá para ti também Diogo.
Diogo – Desculpem meninas, olá!
Diogo depois de falar com Joana foi para perto dos amigos, e entretanto uma das ex’s dele, chegou perto dele e deu-lhe um beijo.
Diogo – O que estas tu a fazer? Estas parva deixa-me em paz.
Joana ao ver aquilo sai do bar a correr, o Diogo foi atrás dela e deixo a ex lá no bar sozinha. Joana foi para a praia.
Diogo – Joana espera por mim por favor.
Joana – Não, sai. Deixa-me sozinha.
Diogo – Não te vou deixar sozinha eu quero que me ouças. Dá-me uma oportunidade, confia em mim.
Joana – Quem era a rapariga aquela?
Diogo – Vou contar-te um segredo. Eu antes era um rapaz romântico, fiel, dava a minha vida pela a minha namorada. Aquela rapariga era a minha namorada e ela traiu-me com o meu melhor amigo e eu tornei-me um rapaz mulherengo que só queria estar com várias raparigas. Eu amava-a muito e ela magoou-me bué e foi ela que fez que eu fosse assim. E agora do nada chegou ao pé de mim e beijou-me. Eu já não gosto dela, eu sinto nojo dela pelo o que fez.
Joana – Estas a falar a sério ou estas a gozar comigo só para eu cair nos teus joguinhos?
Diogo – Estou a falar a sério. Queres ir ao pé dela comigo e falamos há frente dela?
Joana – Não, não é preciso.
Diogo – Eu só quero que confies em mim, e que não te ia mentir.
Joana – Pois ok, agora vai embora por favor.
Diogo – Desculpa Joana, mas não vou, podes nem falar comigo mas daqui não saiu sem ti.
Joana – Faz como tu quiseres.
E ali ficaram , Joana acabou por adormecer ao lado de Diogo, e de manhã acordou sobre saltada.
- Passou-se alguma coisa?
Diogo -  Não princesa, era incapaz.
Joana – Ok, mas não me esqueço do que se passou ontem.
Diogo – Eu sei mas acredita em mim por favor.
Joana – Um pouco difícil mas … (Diogo interrompeu)
Diogo – Mas nada tu é que não quiseste ir lá ao pé da outra, assim vias que não te estou a mentir! Eu sei que estás magoada comigo mas queres passar o dia comigo? Se não quiseres é na boa.
Joana – Não estou com muita vontade de estar contigo. Tenho que estar sozinha para pensar.
Diogo – Pelo menos vem tomar o pequeno almoço comigo.
(...)

segunda-feira, 11 de julho de 2011

What Love does - Parte 6

Pedimos desculpa pelo grandeee atraso , mas aqui está :D
(...)
Diogo – Oi, eu também. E já estava cheio de saudades tuas.
Joana – Já? Ainda há pouco saíste daqui.
Diogo – Eu sei, mas és tu que me fazes sentir assim, como se precisasse de ti a todo o momento.
Joana – Oh Diogo, estou realmente impressionada com essa tua faceta, e gosto bastante dela. És um querido.
Diogo – Oh obrigado princesa!
Joana – Porque me tratas assim? Dessa forma?
Diogo – Porque tu mereces, mereces o melhor de mim.
Joana – E as outras raparigas não merecem?
Diogo – Não e acredita que estou muito arrependido pelo que fiz a todas as outras raparigas. Eu quero mudar e o mais rápido possível, quero que tu vejas que podes confiar em mim.
Joana – Estás a surpreender-me muito. Não és o rapaz que parecias ser mas eu ao mesmo tempo penso que só estas a ser assim para me fazeres o que fazes as outras raparigas.
Diogo – Não, eu não vou fazer nada do que fiz as outras e vou provar-te que estou arrependido pelo o que fiz.
Joana – Espero bem que não me estejas a mentir. Bem eu vou dormir, até amanha. Amanha falamos.
Diogo – Ok! Até amanha, dorme bem princesa. Beijinhos.
 No dia seguinte o Diogo mais uma vez esperou pela Joana.
Diogo – Dormiste bem linda?
Joana – Sim (e sorriu)
Diogo – Tu queres o teu espaço. Vimo-nos por ai. Até já. (deu-lhe um beijo na testa)
Joana – Até já.
Joana e Diogo foram para as aulas. Quando tocou para saírem o Diogo foi há rádio da escola e disse:
- Peço desculpa a todas as raparigas pelo o que fiz, acreditem que estou arrependido, desculpem. Só mais uma coisa. Obrigado Joana por estares a confiar em mim.
Joana que ouviu aquilo, quando viu Diogo deu-lhe um grande abraço, ele realmente estava mudado, mas iria aquilo durar?
Joana como não tinha mais aulas, foi para casa, Diogo que ia ali a passar de carro parou e disse:
- Olá boneca.
Joana – Olá Diogo.
Diogo – Então queres boleia?
Joana – Não é preciso, já estou perto de casa.
Diogo – Ok princesa, logo há noite vais sair?
Joana – Vou sim, e tu?
Diogo – Eu também.
Joana – Então depois encontramo-nos ok?
Diogo – Ok princesa.
Joana – Txau!
Já era de noite e Joana foi com as amigas para o bar habitual, onde já estava Diogo.
(...)

sexta-feira, 8 de abril de 2011

What Love does - Parte 5


(...)
Deu o toque de saída e Joana foi ter com Diogo.
Diogo – Olá, então sempre vens comigo?
Joana – Vou sim, mas a que horas?
Diogo – Eu agora não tenho aula, e tu?
Joana – Eu tenho.
Diogo – E não dá para faltares?
Joana – Não devia, mas como quero saber o que me queres dizer vou contigo.
Diogo – Ok, obrigado.
Joana – E onde vamos Diogo?
Diogo – Entra no carro e não faças perguntas.
Diogo tinha um lugar onde gostava muito de ir quando tinha problemas mas ninguém sabia onde era. Diogo decidiu leva-la ate la.
Joana – Que lugar é este?
Diogo – É onde eu gosto de vir quando tenho problemas, aqui penso muito, apesar de parecer que sou forte de trás desta marcara também há um rapaz sensível, romântico, carinhoso.
Joana – Não conheço esse teu lado.
Diogo – Mas eu quero que tu conheças e o mais rápido possível.
Joana – Porque?
Diogo – Tu tens algo especial e eu desde que te vi aquela noite no bar e fui ter contigo que não deixo de pensar em ti e não quero estar com mais nenhuma rapariga.
Joana – Diogo vou te ser sincera, eu não acredito muito nisso, tu deves dizer isso a todas.
Diogo – Não Joana, acredita que não. Nunca me senti assim com mais nenhuma rapariga.
Joana – Pois mas desculpa eu não acredito.
Diogo – Joana acredita em mim, eu nunca trouxe aqui ninguém, este lugar é só meu, e se te trouxe aqui é porque significas muito.
Joana – Pois Diogo.
Diogo – Joana, eu gosto de ti ainda não sei de que forma mas gosto, sinto-me bem contigo apesar de ainda não te conhecer muito bem.
Joana – Vê o meu lado, é um pouco complicado confiar em ti.
Diogo – Eu entendo o teu lado  mas tenta acreditar e confiar em mim por favor.
Joana – Diogo vamos com calma, como tu disses-te ainda não nos conhecemos bem. Podes estar enganado nos teus sentimentos.
Diogo – Ok mas eu não estou enganado nos meus sentimentos. Queres ir embora?
Joana – Não, quero ficar aqui mais um pouco. Sinto-me bem aqui.
Diogo – É bom saber isso. Este pode ficar o nosso lugar? Mais ninguém precisa de saber.
Joana – Pode ser!
Levaram duas horas a falar do que gostavam e do que não gostavam. Riram-se bastante, divertiram-se muito um ao pé do outro.
Joana – Está a ficar tarde, vamos embora?
Diogo – Sim claro! Onde queres que eu te deixe? Em casa?
Joana – Se não te importas.
Diogo – Claro que não tonta.
Diogo foi levar Joana a casa. Despediu-se dela com um beijo bem  fofinho na bochecha.
Diogo – Ah e olha toma o meu número, quando quiseres falar comigo força..
Joana – Ok ok.
Um pouco depois Diogo chegou a casa e recebeu uma mensagem de Joana.
- Olá, gostei muito da nossa tarde.
  
(...)

quinta-feira, 7 de abril de 2011

What Love does - Parte 4



(...)
Diogo – Já vais embora?
Joana – Sim estou cansada.
Diogo – Posso te levar a casa?
Joana – Acho melhor não, quero que aproveites a noite.
Diogo – Mas não posso aproveitar, se não estiveres aqui.
Joana – Não, digas disparates Diogo.
Diogo – Estou a falar muito a sério Joana.
Joana – Oh não acredito, e olha posso te fazer uma pergunta?
Diogo – Claro Joana.
Joana – Fiquei surpreendida com uma coisa, porque é que hoje não te envolves-te com nenhuma rapariga?
Diogo – Não estou com cabeça para aturar “atiradiças”, tenho mais em que pensar agora.
Joana – Ok, tu la sabes.
Diogo – E sempre vais embora?
Joana – Vou sim.
Diogo deu um beijo na testa de Joana e disse-lhe:
- Tem cuidado, e até amanhã Princesa!
Joana sorriu com o acto de Diogo e foi embora.
Diogo pensou que agora já não estava ali a fazer nada. Foi ate a praia e não parava de pensar na Joana e como ela era linda.
Joana quando chegou a casa e estava deitada na sua cama, só pensava em Diogo e tentava entender porque é que ele queria ser amigo dela.
No dia seguinte Diogo foi para a escola e ficou à porta à espera de Joana. Joana chegou e Diogo disse-lhe:
- Bom dia! (sorriu)
Joana  – Bom dia Diogo! (e também sorriu)
Diogo  – Posso acompanhar-te até a tua sala? Para falarmos um pouco.
Joana  – Por mim podes, mas não queres ir para o pé dos teus amigos?
 Diogo – Não. Eu tenho que falar contigo mas não sei se tenho coragem.
Joana – Fala qual é o problema?
Diogo – Hoje a tarde tens algo para fazer?
Joana – Não sei, porque?
Diogo – Queres ir comigo dar uma volta?
Joana – Não sei, vou ter de ver se tenho alguma coisa para fazer  depois digo-te.
Diogo – Ok, não te esqueças.
Joana – Ok, eu não me esqueço.
E cada um foi para a sala, Joana ao chegar a sala foi ter com as amigas e contou-lhes.
Margarida – E o que quer ele?
Joana – Não sei, disse que tinha de falar comigo mas que não tinha coragem.
Cláudia – Então vai, e vê o que ele quer. Se precisares de alguma coisa liga-nos.
Joana  - Ok amigas.