domingo, 3 de abril de 2011

What Love does - Parte 2


(...)
Diogo – Não mano, estava só a ver uma coisa. Bora la.
Foram para as aulas e o Diogo não parava de pensar na Joana e ele não entendia porque e já lhe estava a fazer confusão porque nunca pensou tanto numa rapariga. Quando deu o toque da saída, Diogo saiu e olhava para todo o lado para ver se a via, depois de tanto procurar, encontrou-a sozinha no corredor.
Diogo – Manos já venho.
Gonçalo – Onde vais?
Diogo – Vou só fazer uma coisa.
Pedro – Ok mano, até já.
Diogo foi ter com ela, e ela ao vê-lo parou e ia-se embora, mas ele diz-lhe:
- Espera!
Joana – Ainda não entendeste que não quero falar contigo?
Diogo – Mas eu quero falar contigo. Vá la, pelo menos amigos.
Joana – Para que queres ser meu amigo?
Diogo – Tu tens algo especial. Vá la pelo menos amigos.
Joana – Vou pensar no teu caso.
Diogo – Posso te dar o meu numero de telemóvel e se decidires ser minha amiga mandas mensagem?
Joana – Não. Eu vou pensar e quando decidir digo-te alguma coisa.
Diogo – Ok, vou te dar o teu espaço.
Joana – Txau!
Diogo – Txau então.
Joana foi ter com as amigas, e contou-lhes:
Margarida – Amiga não caias nos joguinhos dele.
Joana – Achas mesmo? Conheço bem esse tipo de pessoas.
Diana – Sabes como ele se mete com todas, tu és só mais que ele quer engatar Joana.
Joana – Eu sei, não se preocupem e obrigado pelos avisos amigas.
Joana foi para casa e pensou muito no que as amigas lhe disseram, mas também pensou que não fazia mal pelo menos ser amiga dele porque ela sabia que não ia cair nos joguinhos dele.
Joana combinou ir sair a noite com as amigas e novamente a Joana e o Diogo saíram para o
mesmo bar.

Continua (...)

Sem comentários: