sábado, 2 de abril de 2011

What Love does




Diogo era um daqueles rapazes muito populares, tinha as miúdas que queria, fazia o que bem lhe apetecia mas isso um dia ia mudar. Magoou muitas raparigas e ele sentia-se bem quando o fazia. Adorava sair a noite e o seu hobbie preferido era engatar todas as miúdas que queria e depois de ter o que queria largava as raparigas, basicamente usava as miúdas como objectos.
Numa das suas saídas há noite, reparou numa rapariga que lhe chamou à atenção, e com a sua confiança e mulherengo como era foi ter com ela. Ao chegar perto dela, diz-lhe:
- Olá bebé!
Joana – Conheces-me de algum lado?
Diogo – Não, mas gostava de conhecer.
Joana – Pois, então temos pena que eu não quero.
Joana já tinha ouvido um boato de como Diogo era mulherengo e não ia cair nos joguinhos dele.
Joana – Não vês que estas aqui a mais?
Diogo – Oh baby não sejas mázinha para mim.
Joana – Deixa-me em paz! Ainda não entendeste que não quero nada contigo?
Diogo – Queres beber algo princesa?
Joana – Não! Deixa-me divertir, não me voltes a chatear.
Joana foi a casa de banho a ver se se livrava dele. O Diogo andava a ver da dela, correu o bar todo e não a encontrou , Joana tinha ido embora.
Diogo perguntou a umas amigas que estavam com ela, e elas disseram que ela tinha ido para casa. Diogo foi ter com os seus amigos, e lá curtiu com umas quantas raparigas naquela noite, mas Joana não lhe saia da cabeça, porque por impressionante que seja ela tinha-se recusado a ter alguma coisa com ele, e ele gostava disso nela, porque até que estava farto que todas elas fossem muito fáceis.
No dia seguinte, Diogo foi para a escola e foi ter com os amigos.
Pedro – Então como correu a noite mano?
Diogo – Muito bem ...(riu-se) se tu visses as babes de roda de mim, e era com cada uma que eu ate me passava.
Pedro – Mano andas com sorte.
Diogo – A vida corre me bem, muito bem.
Toca para irem para as aulas e quando o Diogo olha para o lado, vê uma rapariga e parecia conhece-la de algum lado, fez de tudo para ver bem a cara da rapariga, quando conseguiu ver, viu que era a Joana, ficou admirado porque não sabia que ela andava na mesma escola que ele.
Pedro – Diogo que se passa? Parece que bloqueaste.


Continua (...)

Sem comentários: